Morar Bem 2020

Se você tem o sonho da casa própria e é morador do Distrito Federal, saiba que o programa Morar Bem 2020 DF pode ajudar a você conquistar o seu sonho do imóvel!

O Morar Bem existe desde 2011 e já ajudou diversas famílias a conseguirem a sua casa com financiamentos que cabem no bolso.

O Morar Bem é uma iniciativa do governo do Distrito Federal e oferece um programa bem acessível, com formas de pagamento mais facilidades e outras regras que você pode se encaixar e conseguir ser um escolhido.

Veja no texto quais são as regras básicas para entrar no programa, como fazer a sua inscrição e muito mais!

Morar Bem 2020
Morar Bem 2020

Sobre o Programa Morar Bem 2020

O programa Morar Bem DF funciona de forma conjunta do programa do governo federal Minha Casa, Minha Vida, que é o programa mais famoso para o financiamento da casa própria. O Morar Bem 2020 DF é voltado para os moradores do Distrito Federal.

São milhares de casas que estão sendo construídas e financiadas para os moradores do Distrito Federal que cumprem algumas regras e que querem o financiamento do imóvel de forma mais facilidade e acessível.

O melhor é que todos os imóveis são localizados em regiões com estruturas mínimas ao cidadão, como:

  • Abastecimento de água e estrutura de esgoto;
  • Iluminação pública;
  • Luz na casa;
  • Pavimentação nas ruas;
  • Instalações telefônicas;
  • Posto de saúde;
  • Polícia;
  • Escolas e muito mais.


Quem tem direito ao Programa Morar Bem

O programa Morar Bem 2020 é um direito a todo cidadão que se encaixa nas regras do projeto para a garantia da casa própria. É uma iniciativa que está dentro da política habitacional tanto do próprio Distrito Federal e do governo federal.

Basicamente, vamos ver aqui quem pode participar do Morar Bem:

  • Famílias que ganham até R$1.800 reais terão prioridade para o financiamento da casa própria;
  • Também estão na lista de prioridade as pessoas com deficiência, moradores de locais em risco, idosos e mulheres que são responsáveis pelo sustento da família;
  • É preciso ser maior de idade;
  • Residir no Distrito Federal por no mínimo 5 anos;
  • Não pode ter sido proprietário, ou em processo para um imóvel no DF;
  • Não ser beneficiário do Minha Casa, Minha Vida ou outro programa habitacional;
  • Possuir renda familiar de até doze salários mínimos.

Se você está dentro desses requisitos, entre em contato agora mesmo com o programa Morar Bem 2020 DF e faça sua inscrição. Veja nos próximos tópicos como fazer isso.


Inscrições e Cadastro Morar Bem Codhab

Se você se encaixa no perfil do programa e tem direito, pode fazer o seu cadastro para adquirir a sua casa própria. Para isso é preciso entrar no site do Morar Bem e fazer a inscrição.

  • No primeiro momento o interessado faz a inscrição no programa Morar Bem 2020 no site oficial;
  • Se ele tiver direito, será convocado para apresentar todos os seus documentos e comprovantes;
  • Depois é o momento de receber e verificar a habitação;
  • Por fim a família terá a titularidade da sua casa!

Pontuação

O programa é dividido em faixas de acordo com o rendimento do interessado. A primeira renda vai até R$1800 e a última faixa chega até doze salários mínimos de rendimento familiar.

As famílias mais necessidades terão prioridade a conquista da casa própria, essa é a forma de pontuação que o programa encontrou para ser mais justo com as famílias.


Morar Bem Lista

Apos o cadastramento e aprovação, o responsável pode entrar em contato com o programa pelo site para ver em qual posição o seu nome está. Pode também ligar para a central de atendimento 156 ou 162 para verificar a sua situação no programa.


Vagas para o Morar Bem 2020 DF

Para se inscrever no Codhab 2020, o primeiro passo é realizar o cadastro no CADÚnico. Para isso, agende o atendimento no CRAS mais próximo através do número 156.

Para efetuar o seu cadastro no programa de habitação popular do Distrito Federal, é necessário ter em mãos os seguinte documentos:

  • CPF e RG
  • CTPS atualizada
  • Título de eleitor (é necessário estar em dia com a justiça eleitoral)
  • Certidão de casamento (se possuir união formal)
  • Comprovante de residência
  • Documentos de identificação dos dependentes
  • para deficientes, é necessário apresentar laudo médico com número do CID.

Recadastramento

Se você já tentou participar do programa e quer participar novamente e atualizar o seu cadastro, entre em contato no site oficial do Morar Bem e faça um novo cadastro e preencha todas as informações necessárias.

BOLSA FAMÍLIA CANCELADO ou SUSPENSO – O que Fazer?

O programa Bolsa Família é um programa social do governo que foi criado em 2003 e que hoje ajuda mais de 13 milhões de brasileiros. O programa é uma ajuda de custo que auxilia várias famílias mais pobres a terem uma renda extra todos os meses. O que acontece é que as vezes algumas pessoas têm o Bolsa Família cancelado ou suspenso e não sabem o que fazer quando ocorre essa situação. Vamos descrever aqui as possíveis causas que podem resultar em bloqueio, cancelamento ou suspensão do programa.

Mas lembre-se que somente as pessoas que vivem em situação de pobreza ou extrema pobreza podem ser beneficiados pelo programa. Muitas pessoas que recebem ou que já receberam essa renda do programa conseguiram dar melhor educação e saúde para sua família.

Bolsa Família Cancelado ou Suspenso
Bolsa Família Cancelado ou Suspenso

Bolsa Família Cancelado

Caso o indivíduo que é beneficiário do Bolsa Família descumpra alguma das regras do programa, ele pode ter o Bolsa Família Cancelado ou Suspenso. As famílias que recebem precisam cumprir várias condições para receber o benefício normalmente.

  • Os menores de idade da família precisam estar estudando e regularizados em alguma instituição educacional. Quando a família abre um pedido de cadastramento para o Bolsa Família, os dados da criança ou adolescente são incluídos no pedido e enviados para aprovação do governo.
  • Crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos de idade incompletos devem estar regularizados e frequentando a escola devidamente.
  • As famílias precisam estar em dia com exames e acompanhamento médico, especialmente no caso de gestantes e crianças.
  • Essa condição tem o objetivo de melhorar a saúde da família e estar sempre em dia com exames médicos para que os problemas de saúde não afetem as vidas das famílias de baixa renda, principalmente das crianças e das mulheres.
  • O beneficiário de tempos em tempos será convocado para ir ao posto de saúde mais próximo e levar sua família para o acompanhamento médico.
  • O governo condiciona que para a família receber o Bolsa Família, é preciso que os jovens da casa tenham um acompanhamento socioeducativo.
  • Crianças e adolescentes de até 16 anos incompletos que estejam realizando atividades remuneradas ou de risco devem ir frequentemente a uma assistência social da sua cidade juntamente com sua família.

O que Causa Problema com o Benefício?

Existem três principais motivos que causam o cancelamento ou bloqueio do Bolsa Família. Confira mais sobre eles, abaixo:

Cadastro Desatualizado

Muitos beneficiários que recebem o Bolsa Família esquecem que para receber o benefício de forma continua algumas obrigações devem ser cumpridas, entre elas manter os dados sempre atualizados junto à gestão municipal.

É necessário informar os dados nos seguintes casos:

  • Quando há mudança de endereço;
  • Mudanças nas condições financeiras da família;
  • Mudanças em relação à escolaridades das crianças e jovens;
  • Mudanças na composição familiar;
  • Mudanças relacionadas a dados solicitados no momento do cadastro.

Sempre quando alguma alteração é feita, é preciso se dirigir ao Gestor Municipal do Cadastro Único, para que seu cadastro fique atualizado.

ATENÇÃO: É importante lembrar também, que mesmo não havendo mudanças, é necessário realizar o recadastramento de dois em dois anos.

Recadastramento mediante convocação

Acontece também do grupo familiar ser chamado para realizar a atualização cadastral. Isso acontece quando há uma mudança e a mesma não foi informada ao CadÚnico ou então quando chega a data de recadastramento.

Descumprimentos das Regras

Os grupos familiares que recebem o Bolsa Família precisam cumprir diversas regras para que o benefício se mantenha ativo.

Essas regras são em três diferentes áreas, entenda:

  • Regras na Área da Educação

Na área da educação as exigências feitas são para os menores de idade. Sendo necessário que os mesmos frequentem a escola com regularidade.

A conferência desse requisito é feita pela própria instituição de ensino onde a criança ou jovem estuda, e em seguida os dados são encaminhados ao Governo Federal, para verificar tal situação.

No caso de crianças com idades entre 6 e 16 anos, é necessário ter frequência mínima escolar de 85%. Já para os adolescentes com idades entre 16 e 18 anos a frequência mínima deve ser de 75%.

Ao descumprir essa regra, assim como qualquer outra, o grupo familiar pode ter o benefício cancelado.

  • Regras na Área da Saúde

O objetivo dessa regra é que as famílias de baixa renda tenham acesso a saúde, melhorando as condições de vida das mesmas.

Nesse caso é necessário que todos integrantes da família façam acompanhamento médico. Sendo necessário ter acompanhamento as pessoas com mais chances de serem afetadas:

  • Crianças com idade entre 0 e 7 anos;
  • Mulheres com idade entre 14 a 44 anos.

O acompanhamento é feito através da convocação em postos de saúde.

  • Regras na Área da Assistência Social

Visando contribuir com a formação de crianças e adolescentes de famílias carentes, as mesmas deverão realizar atividades socioeducativas.

A regra imposta é que crianças e adolescentes até 16 anos de idade que exerçam atividade remunerada, devem frequentar a área de Assistência Social do seu município.

Estar fora dos critérios de recebimento

Como se sabe nem todas famílias tem direito ao Bolsa Família, além disso, o benefício não é pago para sempre. Assim que as condições do grupo familiar melhorarem o benefício deixa de ser pago, assim como, quando os critérios de recebimento não são seguidos.

Para receber o Bolsa Família, a família deve se enquadra em situação de pobreza e extrema pobreza.

No primeiro caso, as famílias recebem rendimento mensal por pessoa entre R$ 89,01 a R$ 178,00.

Sendo pago o benefício somente se o grupo familiar tiver em sua composição, gestantes, lactante ou menores de idade.

Já no caso de extrema pobreza, se enquadram as famílias que recebem rendimento mensal máximo de R$ 89,00.

Nesse caso, todos que se encontram nessa situação podem receber o Bolsa Família. Mesmo não possuindo crianças ou gestantes no grupo familiar.

Bolsa Família Suspenso

Caso a família tenha o programa suspenso ou bloqueado, pode ter ocorrido outros fatores. Para que isso não ocorra, mantenha seus dados sempre atualizados. Caso aconteça mudança de endereço da família ou mudança em relação a escola das crianças e adolescentes da família, elas devem ser informadas.

Outros processos que podem ocasionar a suspensão do programa é:

  • A melhoria das condições financeiras dos integrantes da casa;
  • Mudança na composição da família ou;
  • Outras mudanças importantes que ocorreram entre a data do cadastramento até os dias de hoje.

Caso a família tenha passado por alguma dessas mudanças, o responsável deverá ir até ao gestor municipal da cidade responsável pelo cadastro do Bolsa Família e ser informado dessas modificações.

Mesmo que não aconteça nenhuma modificação na família, o recomendado é que uma vez por ano o responsável da família procure o gestor do programa de seu município e reafirme as informações da família.


Cadastro Bolsa Família

Para participar do programa Bolsa Família é preciso procurar o setor responsável do programa em seu município e fazer o cadastramento. Para participar é preciso que a família esteja na linha da pobreza ou extrema pobreza.

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome fará a seleção dessas famílias de acordo com os dados cadastrados pela prefeitura. A composição familiar e a renda de cada integrante da família são critérios para ser selecionado e aprovado.

Sisvan Bolsa Família: O que é, como Funciona, para que serve

Sisvan é o acrônimo para Sistema de Vigilância Alimentar Nutricional. Trata-se de uma ferramenta desenvolvida pelo Ministério do Desenvolvimento Social para acompanhar a segurança alimentar das famílias pobres do Brasil. Através do Sisvan, o MDS recolhe dados que vão ajudar o Governo a decidir quais serão os próximos passos para acabar com a fome a a miséria no Brasil.

O sistema de Vigilância Alimentar acompanha as famílias em situação de pobreza e miséria cadastradas no Programa Bolsa Família. Dessa forma, gera dados estatísticos que ajudam a montar o mapa da pobreza e da fome no Brasil. Além disso, ajuda o Governo Federal a entender quais as necessidades mais urgentes das famílias mais pobres no país.

O programa bolsa família 2019 foi criado para ajudar essas pessoas, já que no Brasil infelizmente existe muitas pessoas necessitadas e pobres que precisam de auxilio do governo para se sustentar. O programa Bolsa Família 2021 já foi comprovadamente uma excelente alternativa para diminuir a pobreza do pais, segundo dados da ONU.

Sisvan Bolsa Família
Sisvan Bolsa Família

O que é Sisvan

O Sisvan é um sistema do Bolsa Família para controlar os gastos do governo federal com o Bolsa Família. O projeto Sisvan é uma forma que a população tem de fiscalizar e verificar se o dinheiro público está indo de maneira correta para as famílias que realmente necessitam dessa ajuda.

Com o programa Sisvan também é possível verificar se as crianças pertencentes a essas familias estão recebendo uma nutrição adequada e estão se desenvolvendo da melhor maneira possível.

O Sisvan funciona como mapeamento das famílias cadastradas no CadÚnico e que recebem o Bolsa Família. Mostra as condições nutricionais de todas as crianças pobres e participantes dessas famílias, além de obter informações sobre o acompanhamento da saúde e nutrição das crianças das regiões mais pobres.

Como Funciona o Sisvan

O programa é uma ótima alternativa para um acompanhamento mais aprofundado de como o dinheiro público está indo e também saber mais informações desses familiares, das mulheres e crianças. Ao mesmo tempo que possui muitas informações, o programa Sisvan funciona de maneira muito simples e fácil de entender.

O governo primeiramente pega informações de cidades e regiões que são consideradas as mais pobres do Brasil e que possuem baixo desenvolvimento humano; Depois desses dados o governo mapeia toda a região e as famílias pobres que moram por lá, assim o governo acompanha questões ligadas a saúde, nutrição, desenvolvimento, mortalidade e muito mais.

Após todos os dados coletados e analisados, o governo cria estratégias para para desenvolver essa região e suas famílias, reduzir a pobreza, a mortalidade infantil, as doenças, a desnutrição, dentre outras condições. Esse método funciona juntamente com as prefeituras dessas cidades.

Ao juntar todos esses dados surge o Sisvan, que é um sistema que reúne todas essas informações para o próprio governo e também para a população, que são os contribuintes do dinheiro que vai para essas famílias através do Bolsa Família.

Quem tem direito ao Bolsa Família

Pode receber o Bolsa Família todos grupos familiares que se enquadram nas seguintes condições:

  • Extrema pobreza: Renda mensal por pessoa de até R$ 89,00. E que tenham em sua composição gestantes, lactantes e crianças ou adolescentes com idade entre 0 e 17 anos.
  • Pobreza: Renda mensal por pessoa entre R$ 89,01 a R$ 178,00.

Quais Programas e Iniciativas Utilizam Dados do Sisvan

O principal programa que está incluído ao sistema de dados do Sisvan é o Bolsa Família e os mapeamentos que o governo coleta para adquirir informações das regiões mais pobres e extremamente pobres do Brasil.

Com essa iniciativa de recolher dados e analisar a pobreza dessas regiões, o governo cria uma capacidade de criar políticas públicas para:

  • Reduzir a desnutrição das crianças;
  • Melhorar o acesso à saúde dos jovens e das mulheres;;
  • Acompanhamento de gestantes;
  • Vacinação e diminuição geral da pobreza.

Mapa de Acompanhamento do Bolsa Família

Para quem quiser acompanhar esse mapeamento feito pelo Sisvan para verificar como anda a situação do programa Bolsa Família e das condições de seus participantes pode acessar o site http://dabsistemas.saude.gov.br e verificar os relatórios disponíveis.

Consultar dados do Sisvan Bolsa Família

Todos os dados gerados pelo Sisvan podem ser consultados através da consulta pública. Clique aqui e acesse.

É possível gerar 5 tipos de relatórios, confira:

  • Acompanhamento Nutricional – ANDI;
  • Consumo Alimentar (a partir de 2015);
  • Consumo Alimentar (de 2008 a 2014);
  •  Estado nutricional dos indivíduos acompanhados;
  • Tipo de Alimentação / Aleitamento Materno (Menores de 2 anos).

Esses relatórios são bem divididos, permitindo que você faça a pesquisa através de diversas opções, entre elas:

  • Acompanhamentos registrados;
  • Ano;
  • Escolaridade;
  • Estado;
  • Fases da vida;
  • Município;
  • Povo e comunidade;
  • Raça/cor;
  • Região;
  • Região de cobertura;
  • Sexo.

Valor do Bolsa Família 2020

Criado em 2004, o Bolsa Família é um programa do Governo Federal que possui o objetivo de tirar famílias de situação de pobreza e extrema pobreza. Durante esses anos, o programa já contribuiu fortemente para o desenvolvimento econômico e social, principalmente em áreas afastada do grande centro. No entanto, uma dúvida ainda muito comum é sobre o valor do Bolsa Família 2020. Quer se informar sobre o assunto? Leia o artigo abaixo!

Valor do Bolsa Família 2020
Valor do Bolsa Família 2020

Quem Tem Direito ao Bolsa Família

Para pedir a inclusão no Bolsa Família 2020, o interessado ou grupo familiar deve obedecer ao perfil definido pelo Governo Federal: situação de pobreza ou extrema pobreza. No entanto, você deve estar se perguntando: quais são os critérios que definem essas situações?

  • Família em situação de pobreza: aquelas que possuem uma renda mensal bruto entre R$89,01 à R$177,00 por pessoa.
  • Família em situação de extrema pobreza: ao grupo familiar que possuem rendimento mensal de até R$89 por pessoa.

*Para efeito de cálculo, considera-se a média do valor entre todos os membros do grupo familiar, incluindo as crianças.


Valor do Bolsa Família por filho

O valor do Bolsa Família 2020 varia de acordo com as condições do grupo familiar. Entenda mais abaixo:

  • R$ 89,00: é pago para o grupo familiar com renda mensal inferior à média de R$85,00 per capita.
  • R$ 48,00: é pago para cada jovem entre 16 e 17 anos de idade com frequência escolar acima de 75%.
  • R$ 41,00: é destinada a criança entre 0 e 15 anos de idades, matriculada na escola, com frequência escolar acima de 85% e carteira de vacinação em dia.
  • R$ 41,00: é a quantia destinada para cada gestante presente no grupo familiar, contato que cumpra o calendário de pré-natal definido pelo SUS.


Reajuste Bolsa Família

O reajuste do Bolsa Família é uma ação muito esperada pelos beneficiários do programa. Anualmente, o Governo Federal realiza reajuste nos valores destinados as famílias em situação de pobreza e extrema pobreza.

No entanto, neste ano, não haverá modificação no valor. Em compensação, o governo estuda criar o 13º do bolsa família, que será pago em dezembro. Tal medida injetará R$2,5 bilhões no programa.

A proposta de 13º do Bolsa Família é uma proposta de campanha do atual presidente da República Jair Bolsonaro. O reajuste do Bolsa Família 2020 ainda está sendo pensado e discutido pelo Governo Federal.


Regras para receber o benefício

É importante lembrar que, para receber o o benefício, a família precisa seguir algumas regrinhas, e evitar de ter seu benefício cortado.

Confira abaixo as regras:

  1. Crianças e adolescentes entre 6 e 15 anos de idade – precisam manter a frequência escolar de pelo menos 85%;
  2. Adolescentes entre 16 e 17 anos de idade – precisam manter frequência escolar de peo menos 75%;
  3. Para crianças entre 0 e 7 anos de idade – É obrigatório manter em dia a carteirinha de vacinação;
  4. Para gestantes cadastradas – É obrigatório fazer todas as consultas do pré-natal;
  5. Em caso de criança e adolescente mudar de escola – É obrigatório informar no CRAS a mudança o mais breve possível para manter o cadastro atualizado;
  6. Em caso da família mudar de endereço – – É obrigatório informar no CRAS a mudança o mais breve possível para manter o cadastro atualizado;
  7. Atualizar o cadastro sempre que solicitado – O pedido de atualização do cadastro vem impresso no comprovante de saque. Por isso, é importante sempre ler o comprovante e, caso solicitado, fazer o recadastramento o mais rápido possível.

Calendário Bolsa Família 2020

Todos os anos, o Governo Federal e MDS – Ministério do Desenvolvimento Social definem o Calendário Bolsa Família. Este calendário, costuma ser divulgado sempre no início do ano.

A alteração do Calendário Bolsa Família 2020 acontece todos os anos, para que assim, não ocorram problemas na hora do pagamento, como a data ser um feriado ou final de semana, por exemplo. Abaixo você pode consultar a data de pagamento no último calendário divulgado:

VEJA TAMBÉM:


Motivos para Corte Bolsa Família

Nos últimos meses, diversas famílias tiveram seus benefícios cortados. Por exemplo, em janeiro deste ano, o 381 mil tiveram seus benefícios suspenso.

De acordo com Ministério da Cidadania, órgão responsável pelo programa, esse corte foi gerado por inadequações e desligamentos voluntários.

Em que casos o Bolsa Família 2020 pode ser bloqueado

O corte do Bolsa Família pode ser ocasionado por diversos motivos, como:

  • Falta de atualização do cadastro do Bolsa Família
  • Não realização do recadastramento;
  • As crianças e jovens não tem o nível mínimo de frequência escolar
  • Mudança de endereço e não atualização no cadastro;
  • Renda familiar maior do que o valor permitido para recebimento do benefício.

Telefone do Bolsa Família 0800

Ainda ficou com dúvidas sobre o pagamento do Programa Bolsa Família? Então entre em contato gratuitamente com a central de atendimento da Caixa responsável pelo atendimento do benefício. A ligação é gratuita, e pode ser feita tanto de celular quanto de telefone fixo. Confira os números abaixo:

  • 0800 707 2003 – Central de atendimento do Ministério da Cidadania. A ligação pode ser feita de segunda à sexta, das 07h às 19h, tanto de telefone fixo quanto de celular.
  • 0800 726 0207 – Central de atendimento da Caixa Econômica Federal. Aceita apenas ligação de telefone fixo, mas também tira dúvidas sobre o pagamento do PBF.

Bolsa Família 2020: Calendário, Saldo, Valor e muito mais!

Muita gente está preocupada com o futuro dos programas sociais no Brasil. Há uma grande incerteza sobre o futuro de diversos programas sociais, entre eles o Bolsa Família. O que muito se tem dito é sobre cortes nesses programas, principalmente o Bolsa Família.

Para quem está preocupado com o fim desse benefício e quer saber o que vai acontecer com esse programa, basta ler nosso texto até o final e descobrir todas as novidades sobre esse benefício, que é o maior do Brasil e se torna uma fonte de renda importante para as pessoas.

Calendário de pagamentos

Uma das publicações mais aguardadas pelos beneficiários do programa é o calendário Bolsa Família. Ele divulga as datas de pagamento do benefício social para as famílias beneficiadas. Esse documento é atualizado todos os anos, resultado da parceria entre a Caixa e o Ministério do Desenvolvimento Social. Confira abaixo as datas de pagamento do Bolsa Família.

Atenção: O Ministério do Desenvolvimento Social já liberou o acesso ao calendário Bolsa Família 2020. Não perca os prazos de pagamento do seu benefício para esse ano.

Quem tem direito?

Para conseguir acesso ao Bolsa Família é necessário que a família comprove situação de extrema pobreza.

  • Famílias em que a média de renda entre todos os membros da família não ultrapasse os R$177,00 mensais tem direito.
  • Caso a renda mensal da família ainda seja inferior a R$ 89,00 por pessoa, a família poderá receber um auxílio extra, para ajudar a superar a pobreza.
  • Além disso, é necessário comprovar que as crianças estão estudando, no período apropriado e se estão com a carteira de vacinação em dia.

Esses dois critérios são mandatários para que o benefício continue sendo pago, caso uma família não cumpra alguma dessas obrigações, o benefício é cortado até que a situação seja regularizada.

*Espera-se que os critérios de renda sejam mantidos para o bolsa família 2018.

Bolsa Família pode ser Cancelado?

O momento de definição sobre o Bolsa Família irá acontecer apenas no final de 2020, por isso, ainda não se sabe o que vai acontecer com essa bolsa no ano que virá, já que isso dependendo de uma série de fatores, como a economia do país e o momento político que o Brasil enfrenta. Por isso que ainda não se sabe nada sobre a continuidade ou não do Bolsa Família.

Se o calendário se manter como estava no Orçamento da União, no começo de 2019, o Bolsa Família deve se manter os mesmos valores praticados em 2019, sem nenhum tipo de reajuste ou aumento. Lembrando ainda que nada impede que o Governo corte esse benefício, se assim achar necessário, para equilibrar o déficit público, como o Ministro Paulo Guedes vem dizendo nos últimos dias.

*Espera-se que os critérios de renda sejam mantidos para o bolsa família 2020.

Valor do Bolsa Família 2020

É importante ressaltar quais são os valores que cada família recebe do Governo, quando são contempladas no Bolsa Família. Ao contrário de outros benefícios oferecidos pela União, o valor do Bolsa Família 2020 varia de família para família, sendo resultado de uma composição de valores que inclui:

  • Um primeiro valor pago é o rendimento de R$ 89,00 para famílias que tenha renda mensal inferior a R$ 89,00 por pessoa. Esse benefício serve para ajudar aquelas famílias que se encontram em situação de pobreza extrema.
  • Outra variável no valor do benefício é o número de filhos de 0 a 15 matriculados na escola – a cada filho cadastrado, a família recebe um auxílio de R$ 41,00, sendo possível cadastrar no programa até 5 filhos ou dependentes.
  • Além disso, as famílias recebem mais R$ 48,00 por cada adolescente entre 16 e 17 que esteja em dia com os estudos. Nesse caso, é permitido cadastrar até 2 jovens no programa para receber o auxílio.

Como Consultar o Calendário Bolsa Família

O programa social bolsa família ajuda todo os anos milhares de pessoas que vivem em condições de pobreza, onde muitas vezes essas mesmas estão sujeitas a passarem fome. O valor bolsa família é  benefício para complemento de renda, e que podem variar de R$ 85,00 a R$ 457,00 mensais.

A data de pagamento dos valores do benefício é definito no calendário bolsa família, e você receberá de acordo com o número do cartão do programa, esse número é o mesmo número de matrícula do cadastro único, serviço esse responsável pela assistência social do país (CADÚnico). Pessoas com cujo o seu cartão acaba com o número “1”, são as primeiras a receberem o benefício, e assim por diante, “2”,”3″ sendo a última pessoa a receber aquela a qua o último número do seu cartão for igual a “0”.

Como Consultar o calendário do Bolsa família
Como Consultar o calendário do Bolsa família

É importante salientar que os pagamento são iniciados no dia 10 de cada mês, e acabam no último dia do mês, essa regra não se aplica no mês de dezembro, onde o governo adianta o pagamento do bolsa família, e seus beneficiários recebem o valor do seu benefício antes do dia 25 (Natal).

Se você estive com dúvida se já recebeu o benefício este mês, você poderá acessar online a consulta bolsa família por meio do site da caixa econômica.

Veja como você pode consultar o calendário bolsa família logo abaixo:

  • Primeiro será necessário que você acesse o site da Caixa no seguinte endereço: www.caixa.gov.br;
  • Ao acessar a página você encontrará o menu chamado “Calendário”, clique nele;
  • Selecione o mês referente ao pagamento que você deseja ter informação e confira o calendário de pagamento do bolsa família;

Cartão Bolsa Família

Como o cartão bolsa família você poderá realizar o saque do seu benefício. Assim que você realizar o cadastro bolsa família você receberá o seu cartão, e assim poderá realizar o seu saque mensalmente utilizando ele.

Cartão Bolas Família 2020
Cartão Bolsa Família – Através do número do seu cartão, você saberá que dia do mês irá receber o pagamento do benefício.

É importante você ter sempre em mãos o seu cartão bolsa família, pois através dele você terá direito a sacar o seu benefício. Se você ainda não recebeu o seu, é recomendado que você entre em contato com o atendimento da Caixa Econômica Federal e assim procure saber o porquê o mesmo não chegou.

Para entrar em contato com a Caixa você pode ligar para 0800 7260207, lembrando que a ligação é grátis para qualquer região do Brasil.

Senha do Cartão Bolsa Família 2020 – Como Cadastrar

Assim que você receber o seu cartão, você deverá cadastrar uma senha para esse mesmo. O processo de cadastrar a sua nova senha no cartão bolsa família é extremamente simples, é pode ser feito em qualquer agência da Caixa.  O cartão vem sem senha, pois de outra forma você estaria vulnerável, já que sem está senha você não pode realizar o saque do seu benefício.

Dessa maneira, assim que você receber o seu cartão é recomendado que você se desloque até a agência da Caixa mais próxima de você, com seus documentos de identificação o qual deverá possuir obrigatoriamente foto e também o envelope o qual você recebeu o seu cartão cidadão. Dessa maneira a atendente irá criar uma nova senha para você, essa mesma será escolhida por você.

Cuidado para não esquecer a sua senha e evite de contar sua senha a terceiros, pois com ela em mão e o seu cartão, qualquer outra pessoa poderá sacar o valor do seu benefício.

Como Sacar o Bolsa Família 2020

Não importa qual o valor que você recebe, o que irá definir a data que os valores irão estar disponível para saque é o calendário de pagamento do programa. Para realizar a movimentação dos valores do seu benefício você deverá possuir o cartão do mesmo, esse mesmo servirá para que você possa realizar saques do valores recebidos de acordo com o calendário bolsa família.

O saque do bolsa família poderá ser feito nas agências da Caixa Econômica Federal ou agências credencias, bem como casas lotéricas com postos de atendimento Caixa Aqui, todas essas poderão efetuar o pagamento do benefício.

Fique ligado a prazo para o saque do valor, pois esse mesmo só ficará disponível por 90 dias, após este prazo o mesmo irá retornar aos cofres públicos.

Documentos necessários para consultar o Saldo do Bolsa Família

Muitos beneficiários possuem entre suas dúvidas, a de como saber o seu saldo do programa para assim saber se possui valores para o saque, por conta dessa duvida iremos explica como você deverá proceder para que consiga visualizar o seu saldo.  Você poderá consultar o seu saldo por meio de diversos meios, os principais meios para você realizar a consulta saldo bolsa família são:

  • Cartão Cidadão;
  • Cartão do Bolsa Família;
  • Conta da sua conta corrente;
  • Online, através da internet, bastando apenas ter seus dados em mãos.

Caso você encontre alguma dificuldade para realizar a consulta do saldo do seus 

Cartão Bolsa Família 2020

São muitas as famílias que se beneficiam do Programa Bolsa Família, oferecido pelo governo federal a todas as famílias que vivem em estado de pobreza ou pobreza extrema. No entanto ainda existem muitas dúvidas relacionadas ao benefício, sobre como receber, que documentos são necessários, afinal existe uma grande burocracia envolvida na concessão de benefícios do Governo Federal para evitar fraudes. Uma das dúvidas mais frequentes sobre o programa é do Cartão Bolsa Família: Como fazer, quais documentos, para que ele serve e tudo mais.

Cartão Bolsa Família


Sobre o Cartão Bolsa Família 2020

O cartão é disponibilizado a todos os beneficiários do programa e, com ele, é possível fazer o saque do valor pago pelo programa. Este é o meio que consegue identificar todos os beneficiários do bolsa família.

O cartão possui 13 números mas, apenas os 11 primeiros dígitos correspondem ao número do NIS – Número de Identificação Social. Além dos números no cartão também é possível encontrar o nome completo do responsável familiar, ou seja, quem fez o cadastramento da família no programa.

O prazo de entrega dos cartões do bolsa família é de 30 a 45 dias e, caso o cartão não seja entregue a tempo e o beneficiário tenha direito ao saque, o mesmo deve procurar uma agência da Caixa Econômica Federal e solicitar o benefício.


Quem tem Direito ao Cartão Bolsa Família

Quem tem DireitoO Bolsa Família é destinado aos grupos familiares que estão em situação de pobreza e extrema pobreza.

As famílias pobres são consideradas as que recebem entre R$ 89,00 e R$ 177,00 mensais por cada componente do grupo familiar.

Já as famílias consideradas em situação de extrema pobreza são as que recebem R$ 89,00 mensais por cada componente do grupo familiar.

O grupo familiar classificado em situação de pobreza receberá o benefício apenas se conter na família:

  • Crianças;
  • Gestantes;
  • Jovens até 17 anos de idade.

Para receber o Cartão Bolsa Família você deve estar dentro dos requisitos citados acima.


Como Fazer o Cartão Bolsa Família

  • Para ter o cartão do bolsa família, o responsável familiar deve ter feito o cadastro no Cadastro Único;
  • Após isso, realizado o cadastro no Programa Bolsa Família;
  • Por fim, se passar na seleção do programa, receberá o seu cartão.

Assim que o benefício é concedido, a própria Caixa Econômica Federal já encaminha para a sua residência o cartão, através dos Correios. No caso de não entrega dentro de até 45 dias você pode estar procurando uma agência Caixa para saber se o cartão se encontra na mesma.

Tem Como Fazer o Cartão Bolsa Família Online?

O cadastro para o recebimento do benefício online e a solicitação da segunda via do cartão não são possíveis de se fazer de forma online.

O benefício só pode ser solicitado pessoalmente e a segunda via pode ser solicitada pelo telefone ou indo até uma agência da Caixa Econômica Federal.

No entanto, para isso, é preciso que você se encaixe nos critérios de recebimento do programa.


Cadastrar Senha Cartão Bolsa Família

Cadastrar SenhaQuando você recebe o cartão do bolsa família em sua casa o mesmo vem sem senha – caso contrário você ficaria demasiado exposto. Sem a senha você não pode sacar o benefício.

Então, assim que você receber o cartão deve então se dirigir a qualquer agência da Caixa Econômica Federal munido dos seus documentos de:

  • Identificação com foto;
  • Com o cartão Bolsa Família;
  • E também com o envelope recebido junto com o cartão.

Neste momento um atendente fará a ativação do seu cartão e, posteriormente, fará o cadastro de uma senha individual, escolhida por você.

Se você preferir pode cadastrar a sua senha através do atendimento pelo telefone, para isso siga o passo a passo abaixo:

  • Ligue para o número: 0800 726 0207;
  • Digite 5;
  • Depois 2;
  • Tenha em mãos os seus documentos de identificação: CPF, RG e número do NIS;
  • Para finalizar o cadastramento da senha vá até qualquer lotérica da Caixa com seu documento de identificação.

Demora Quanto Tempo para Liberar o Cartão

Não existe prazo para a liberação do benefício, sendo a mesma feita pelo sistema da Caixa e do MDS – Ministério do Desenvolvimento Social.

Mas, você deve estar sempre atento a lista de beneficiários por meio da Consulta Pública do Bolsa Família. Outra maneira de ficar sempre atento a liberação do benefício, é indo até o órgão que fez o seu cadastro, e pedir que o mesmo realize uma consulta no SIBEC.

Ainda é possível consultar a liberação do benefício através da Caixa Econômica Federal com seu número do NIS ou CPF pessoalmente e também através do Telefone 0800 Bolsa Família: 0800 726 0207.


Como Receber o Bolsa Família

Depois de ter o seu cartão desbloqueado e a senha já cadastrada os próximos meses você só precisa sacar o dinheiro. E não precisa ser exatamente numa agência da caixa.

O beneficiário do bolsa família 2020 pode, desde que esteja com o cartão do benefício, sacar o valor em qualquer um dos seguintes locais:

  • Agência da Caixa Econômica Federal
  • Caixas de autoatendimento
  • Casas Lotéricas
  • Correspondentes Caixa Aqui

Além do saque do bolsa família você pode também sacar e consultar alguns outros benefícios como:

  • Seguro Desemprego;
  • Abono Salarial do PIS;
  • E também o FGTS.

Como Solicitar a Segunda Via do Cartão Bolsa Família

A solicitação da 2ª via do Cartão Bolsa Família pode ser feita através de uma Agência da Caixa, Lotérica ou ligando para o 0800 da Caixa: 0800 726 0207.

Se por acaso eles se recusarem a realizar a emissão do documento, você deve procurar o Ministério Público e entrar com um Processo por Prevaricação, pois estão se negando a emitir um documento obrigatório e essencial para a família.

O Cartão Bolsa Família auxiliar muitas família as saírem de condições de vida precárias e assim, terem uma vida melhor, com condições básicas, como educação, saúde e alimentação.


Modelos de Cartão Bolsa Família

Existem diferentes modelos de cartão que permitem você receber o benefícios. Confira abaixo:

  • Cartão Bolsa Família

Esse é o cartão original o qual é entregue através dos Correios depois da liberação do benefício.

Cartão do Bolsa Família 2020

 

  • Cartão do Cidadão

O Cartão Cidadão é utilizado para receber benefícios da Caixa, como o PIS e o Fundo de Garantia. Além desses, o Cartão pode ser usado para o recebimento do Bolsa Família.

Cartão do Cidadão
Cartão do Cidadão

 

Existem ainda outros cartões que podem ser utilizados.

Bolsa Família Bloqueado 2020: O que fazer se seu benefício for Bloqueado?

Muitos de vocês já devem ter ouvido falar nos diversos programas oferecidos pelo governo brasileiro. Dentre esses programas está o bolsa família. Para quem não sabe, o bolsa família 2020 é um programa de transferência direta de renda que beneficia milhares de famílias brasileiras que se encontram em situação de pobreza e de extrema pobreza em todos os estados do país.

Bolsa Família Bloqueado
Bolsa Família Bloqueado

Esse programa foi desenvolvimento justamente para integrar o Plano Brasil sem Miséria – que tem como principal objetivo ajudar os milhões de brasileiros que vivem com uma baixa renda familiar mensal, e está baseado na garantia de renda, inclusão produtiva e no acesso aos serviços públicos.

Pois é, mas muitas pessoas que dependem do benefício, por vezes se deparam com o bloqueamento do mesmo e, em muitos casos, ficam sem a única fonte de sustento da família, dependendo do valor do bolsa família 2020 que a família receba.

Por isso mesmo decidimos trazer hoje para vocês um post explicando tudo sobre os casos em que o Bolsa Família pode ser bloqueado e, no caso de ocorrer, como fazer para voltar a ser beneficiado pelo programa.


Em que casos o benefício pode ser bloqueado?

Muitas famílias têm o benefício bloqueado sem nem saberem o porquê disso ocorrer.

Se esse é o seu caso saiba Bolsa Família pode ser bloqueado, sem aviso prévio, para averiguação de alguma regra e/ou dos dados cadastrados.

Há diversas e diferentes orientações para o bloqueio do benefício, como por exemplo:

  • Averiguação da renda per capita;
  • Verificação dos dados do estudante;
  • Verificação dos dados junto ao SISVAN do Bolsa Família;

Enfim, vários os dados que devem ser analisados se estão de acordo com as regras do programa. Por isso o benefício fica bloqueado durante esse processo de averiguação e, caso seja encontrada alguma irregularidade o mesmo pode ser suspenso.

Atenção: As parcelas do Bolsa família tem prazo de 90 dias para ser sacadas, se você permanecer por muito tempo com o benefício bloqueado, poderá perder as datas de saque do calendário bolsa família 2020, e perder parcelas do seu benefício.


Como desbloquear o Bolsa Família

Como já vimos, o Bolsa Família pode ficar bloqueado para averiguação de dados, afinal existem diversos “requisitos” para ter direito ao programa. Para saber mais sobre o assunto, confira quem tem direito ao Bolsa Família e veja se você pode receber o benefício.

Para desbloquear o benefício é necessário que o beneficiário entre em contato com o Setor Responsável pelo Programa no seu município.


Como corrigir erros cadastrais

Caso tenha ocorrido erro nas informações passadas para o programa ou caso o descumprimento – que levou ao bloqueio do Bolsa Família – seja justificável, a família pode apresentar um recurso ao gestor municipal. Nesse recurso é preciso explicar o porquê do descumprimento ou então identificar o erro e solicitar a regularização do benefício.

Lembrando que caso você necessite de mais informações sobre os motivos do a melhor opção é procurar o setor responsável pelo programa no seu município e verificar junto ao balcão qual é a situação do seu cadastro. Assim você vai evitar possíveis surpresas de ter o benefício cortado do dia para a noite e sem qualquer notificação prévia.

“Ah mas se o benefício estiver bloqueado eu tenho direito de receber a (s) parcela (s) bloqueada (s)?” Essa é a dúvida de muita gente…

Sim! Depois de regularizar a sua situação e voltar a ter o benefício você pode sim receber até 3 parcelas do total que foi bloqueado.

Consulta Pública Bolsa Família

Os maiores gastos do Governo Federal e da União no país são para cobrir a Educação, a Saúde e a seguridade social e trabalhista no Brasil. Por isso, para permitir que a população fiscalize a correta aplicação dos recursos do Governo Federal, é possível a qualquer brasileiro a Consulta Pública Bolsa Família, que fornece os dados da aplicação dos recursos do programa em cada município, e até as famílias contempladas através do portal da Caixa Econômica Federal.

A consulta pública dos dados do programa está disponível desde 2004, sendo de acesso público à lista de beneficiários do programa, e a quantidade exata de recursos a serem empregados em cada estado e município. Não é possível, entretanto, cruzar as informações para saber quanto cada família recebe exatamente, por uma questão de segurança e privacidade dos beneficiários.

O acesso das informações é gratuito, e pode ser feito através desse link.

Consulta Pública Bolsa Família Oconline

Consulta Caixa Bolsa Família – Veja as famílias beneficiadas

A consulta de dados públicos do Bolsa Família é feita através do portal da Caixa Econômica Federal, acesse o site (https://www.beneficiossociais.caixa.gov.br/consulta/beneficio/04.01.00-00_00.asp) e realize a melhor forma de consulta a você:

  • Consulta por Estado – Permite saber qual o valor dos recursos distribuídos a cada Estado da União para o pagamento do Bolsa Família. Para realizar a consulta:
  1. Escolha o Estado desejado e clique no mês que você quer consultar;
  2. São disponibilizados dados dos 3 últimos meses, e em seguida clique em “Consultar”;
  3. Você receberá o número de famílias cadastradas no programa, bem como o total disponibilizado para cada unidade da Federação;
  • Consulta por Município – Com essa consulta é possível saber quais os grupos familiares são beneficiados pelo Bolsa Família em cada cidade, e qual o valor de recursos liberado para estes municípios. Para consultar, é só seguir os passos:
  1. Preencher o estado e o município e e escolher o mês que deseja consultar;
  2. Você receberá um link para download do arquivo com os dados completos da distribuição do Bolsa família para o município selecionado, com o valor destinado ao município e a lista dos grupos familiares cadastrados sem informações de contato;
  • Consulta por Benefício – É a consulta individual dos benéficos distribuídos. É possível receber informações detalhados sobre cada benefício, como número de membros familiares cadastrados, e valor recebido pelo grupo familiar.
  1. É necessário ter em mãos o número do NIS da família em questão e o nome do membro do grupo familiar no qual está cadastrado o benefício.

Como os Dados são Disponibilizados para Consulta

A consulta dos dados do Programa Bolsa família usa os dados cadastrados no CADÚNICO do Ministério do Desenvolvimento Social, mas são disponibilizados somente os dados críticos das famílias cadastradas para proteger a privacidade dos membros cadastrados.

Não são disponibilizados dados como endereço das famílias cadastradas, nem sequer telefone dos membros ligados ao programa, para proteger a integridade dos participantes do benefício.

Consulta por Nome do Beneficiário

Outra forma de pesquisar as famílias que recebem o benefício é consultar pelo nome do responsável do grupo familiar cadastrado para conferir o total recebido pela família durante o ano.

  • A consulta pode ser realizada pelo portal da transparência, através da pesquisa por beneficiário “pessoa física”.
  • Lá estarão listados, porém, os beneficiários de todos os programas do Governo Federal que receberam recursos, não apenas os entes beneficiados pelo Ministério do Desenvolvimento Social.

Consulta de dados públicos do Bolsa Família pelo Portal da Transparência

Número do NIS: Como Consultar, Para que serve

Para quem recebe algum tipo de benefício do governo, seja ele qual for, Bolsa Família 2020, Bolsa Luz, Abono Salarial ou qualquer outro tipo de ajuda, é importante sempre saber o número do NIS ou onde consultá-lo. Assim, quando você for retirar esses benefícios, seja em uma casa lotérica ou ainda na agência da Caixa Econômica Federal, você consiga cumprir essa etapa com uma maior facilidade, já que esse número é sempre solicitado quando uma bolsa vai ser dada para o cidadão

Por isso, para quem por acaso perdeu o número do Nis e precisa recuperar esse dado, existem algumas formas de realizar essa operação, já que é importante você manter essa informação sempre bem guardada.

O número do NIS é um documento essencial para quem quer consultar o saldo do bolsa família, sacar o abono salarial, ou até mesmo consultar junto à Previdência Social quanto tempo falta para a sua aposentadoria.

O que é NIS?

NIS significa Número de Identificação Social. Trata-se de um número, presente na carteira de trabalho, cartão cidadão e Cartão bolsa família responsável pela inscrição do vínculo empregatício com a Previdência, e de benefícios Sociais com a Caixa Econômica Federal.

Como saber o número do NIS?

Se você está procurando por esse número e não sabe em que documento ele está listado, é muito simples: o NIS pode ser encontrado nos seguintes documentos:

  • Cartão Cidadão Caixa – O Número do NIS, nesse documento, é o número impresso no cartão cidadão;Número do NIT/NIS no seu Cartão Cidadão
  • Cartão Bolsa Família – Se você for beneficiário do Bolsa Família, também pode consultar o número do NIS direto no seu cartão do programa. Assim como no caso do Cartão Cidadão, o número do NIS é o número do beneficiário impresso no cartão. Atenção: O número presente nesse cartão é o número do NIS do titular do cartão. Se você faz parte desse grupo familiar, mas o cartão não está no seu nome, precisa procurar o seu NIS em outro documento.Número do NIS no cartão Bolsa Família
  • Carteira de Trabalho – O número do NIS também está presente na CTPS. Abra sua carteira e procure a folha que contém a sua foto e os seus dados pessoais (nome, RG, CPF, entre outros). O Número do NIS vai estar listado junto com os dados do trabalhador;Número do NIT/NIS na CTPS
  • Carteira de Identidade – O número do NIS está presente em alguns modelos do RG (mas não em todos). Confira na sua Identidade se você possui um número de “PIS/PASEP”, esse é o mesmo número do NIS.

Como Consultar NIS pelo CPF

Se por acaso, você não tiver nenhum dos documentos listados acima, é possível consultar NIS pelo CPF no portal CNIS, da Previdência Social NIS. Para consultar o seu número do NIS pelo CPF, bastar acessar o portal CNIS INSS e realizar a consulta por filiado.

  1. Acesse a página do CNISNET através desse link: cnisnet.inss.gov.br;
  2. Clique no link “cidadão”Consulta Número do NIS pelo CPF
  3. Na página que abrir, clique no canto superior esquerdo, no link “inscrição > filiado”
  4. Preencha com seu nome completo, nome da mãe, data de nascimento e CPF. Confirme o código da imagem, e clique em “continuar”.Consulta Número do NIS pelo CPF
  5. A página seguinte, exibirá uma mensagem avisando que o filiado já possui cadastro, e exibirá o número do NIS do cidadão. Simples, não?

Após preencher esses dados, o site exibirá informações do NIS.

Como descobrir o número do NIS Bolsa Família

Para quem nunca viu o número NIS Bolsa Família na vida, existe uma forma bastante simples de obtê-lo. Basta ligar para o número 0800 726 0207, da central de atendimento da Caixa Econômica Federal. Através do atendimento, você pode obter o número do seu benefício fornecendo seu CPF, RG e nome completo.

Através do número do NIS, você poderá consultar os seguintes benefícios:
  • Bolsa Família
  • Fundo de Garantia
  • PIS (Abono Salarial)
  • PIS (cotas de rendimento até 1988)
  • Seguro Desemprego
  • Seguro Defeso
  • Bolsa Atleta

Com o número em mãos, você ainda poderá, pela internet, realizar os seguintes procedimentos, sem precisar sair de casa:

  • Consultar dados sobre seus benefícios sociais e trabalhistas;
  • Alterar dados em seu cadastro CADÚNICO, como atualização de endereço, telefone e e-mail.

Cadastro NIS

O Cadastro do NIS é feito, pela primeira vez, pelo trabalhador, junto à secretaria regional do Ministério do Trabalho, ou na Caixa Econômica Federal, para ser possível fazer a carteira de trabalho (CTPS) pela primeira vez.

  • Quando o trabalhador consegue um emprego com carteira assinada: cabe ao trabalhador cadastrar o número do NIS junto ao ao Ministério do Trabalho, para formalização do contrato de trabalho – por isso que o empregador solicita a carteira de trabalho ao admitir o empregado.
  • Quando demitido: também cabe ao trabalhador dar baixa no número de Identificação Social, parar que esse possa dar entrada em outro emprego, ou encaminhar o seguro desemprego.

Consultar número do NIS

Para quem deseja fazer a consulta do número do NIS, há duas maneiras de realizar esse tipo de operação, a qual, pode ser feita tanto por telefone, como também pela internet, para quem tem esse tipo de interesse.

O modo mais prático de obter o número do NIS é pela internet, já que esse serviço pode ser feito em alguns poucos minutos, preenchendo algumas poucas informações e obtendo esse dado com grande rapidez.

CLIQUE AQUI PARA CONSULTAR SEU NÚMERO NIS

Ele irá indicar o seu cadastrado e o seu número NIS e caso já tenha cadastro nessa página, irá aparecer uma mensagem falando que já existe um registro com os dados informados e nessa mensagem terá o seu número NIS.

Dessa forma bastante prática, você consegue o seu número NIS por meio da internet. Uma outra forma de conseguir essa numeração, é ligando para a Caixa Econômica Federal, fornecendo os seus dados e solicitando qual o seu número que está cadastrado nessa agência e a assim obtê-lo.

JA SAIU: Confira o novo valor do Salário Mínimo 2020.


Qual a Diferença entre NIS, NIT, PIS e PASEP?

Nenhuma. São todas siglas diferentes siglas para o mesmo número de identificação social. A única diferença é que, dependendo do documento, o número estará identificado de maneiras diferentes.

Salário Maternidade 2020: Auxílio Maternidade

Uma das maiores preocupações de toda mãe é de não deixar os filhos desamparados em nenhum momento. E uma das horas mais delicadas é o nascimento da criança, em que a mamãe está fragilizada, e precisa passar os primeiros meses com a criança para formar os vínculos essenciais de mãe e filho. É por isso que há alguns anos foi criado o benefício do salário maternidade, também conhecido como auxílio maternidade.

Salário Maternidade 2020
Salário Maternidade 2020 – Auxílio Maternidade

O Salário Maternidade é pago a mamães a partir do oitavo mês de gravidez, ou para mães que tenham efetuado a adoção ou recebido a guarda judicial de uma criança. Em casos normais, o valor do benefício será que será pago é o equivalente ao salário líquido da mamãe, mas existem outros casos em que a remuneração pode ser diferente. Confira a seguir:

Quem tem direito ao auxílio maternidade

O auxílio maternidade pode ser solicitado em diversos casos distintos, como será exposto a seguir:

  • Para mulheres grávidas, o benefício pode ser solicitado já a partir do oitavo mês de gravidez, mediante a apresentação de laudo médico comprovando o tempo de gestação da criança;
  • Pode ser solicitado também por mamães que já tenham dado à luz. Nesse caso, o documento a ser apresentado comprobadoramente é uma cópia da certidão de nascimento da criança;
  • Em casos de adoção, ou de recebimento da guarda de criança, o benefício pode ser solicitado mediante a apresentação de certidão de nascimento da criança, com lavra do deferimento da guarda judicial do menor.

Duração do salário maternidade

Em todos os casos citados acima, a duração do salário maternidade é de 120 dias – ou seja, quatro meses. No caso de adoção de criança, o benefício só poderá ser solicitado no caso de a criança possuir até 12 anos de idade.

Qual o valor do salário maternidade

O valor do benefício será, em casos normais, o mesmo valor do salário líquido da mãe empregada. Porém existem alguns casos excepcionais que não se enquadram no perfil mais comum do salário maternidade, no qual a mãe:

  • Que trabalhe no campo e contribua pelo carnê da previdência social pela forma obrigatória – não terão direto as mães que contribuírem através da contribuição facultativa. Nesses casos, o valor do salário maternidade será de 1 salário mínimo;
  • No caso de trabalhadoras da categoria “avulsas” a remuneração será paga pela Previdência Social, no valor da última remuneração da trabalhadora;
  • Para trabalhadora autônomas, o valor da remuneração será o equivalente à média dos últimos 12 meses trabalhados.

Fique de olho: para não perder o direito a esse e outros benefícios assistenciais da previdência, fique em dia com a tabela INSS 2020. Confira as alíquotas do INSS atualizadas e não deixe de contribuir.

Como solicitar o auxílio maternidade

Vai depender da situação da trabalhadora. Caso trabalhe em uma empresa, com carteira assinada, solicite diretamente ao RH da sua empresa. Você terá direito de receber o auxílio maternidade a partir do oitavo mês de gestação, ou 28 dias antes do parto, caso possua cesariana marcada.

Auxílio maternidade para mãe desempregada

No caso de mãe desempregada, o auxílio maternidade deve ser solicitado em um posto de atendimento da previdência social, mas é necessário que a mãe tenha trabalhado com carteira assinada até 14 meses e meio antes de dar à luz a criança.